27/02/2019 às 19h53min - Atualizada em 27/02/2019 às 19h53min

EPTG: faixas exclusivas terão sentido reverso a partir de 18 de março

Nos horários de pico, carros de passeio poderão usar esses espaços, e os ônibus ficarão na faixa da pista contrária

Agência Brasília

O fluxo das faixas exclusivas para ônibus da Estrada Parque Taguatinga (EPTG) será invertido para coletivos a partir de 18 de março, nos horários de pico. A alteração ocorrerá nos dias úteis, das 6h às 9h e das 17h30 às 19h45.

Elas serão utilizadas da seguinte forma: no período da manhã, em que o fluxo de trânsito está concentrado no sentido Taguatinga-Plano Piloto, serão liberadas para os carros de passeio, aumentando uma para veículos pequenos, enquanto os ônibus que irão para o mesmo sentido utilizarão a faixa da pista contrária.

 

A mesma operação será realizada no fim da tarde, no sentido Plano Piloto-Taguatinga. Com essa ação, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER/DF) estima aumentar em 20% a fluidez do trânsito na rodovia. Em média, 120 mil veículos passam pela EPTG diariamente.

A ação terá caráter provisório, até que seja definitivamente implantado o sistema BRT na rodovia, com o uso dos ônibus com porta do lado esquerdo e as paradas no canteiro central da rodovia.

Nesses dias que antecedem o início da operação, o DER trabalha na sinalização dos 12,6 km das faixas exclusivas, de ambos os lados, por meio de cones fixos e placas.

Toda a extensão das faixas exclusivas será monitorada de perto durante a operação pelos agentes do DER/DF e contará com o apoio do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) e do Departamento de Trânsito do DF (Detran).

Reprodução/GDF
 
Pin this!
REPRODUÇÃO/GDF

Dois guinchos ficarão posicionados nas extremidades da rodovia durante os horários de pico para atender casos de emergência que envolverem os ônibus, para que sejam removidos rapidamente. Por medida de segurança, a velocidade na faixa reversa será de 60 km/h.

Revisão
Fauzi Nacfur Júnior, diretor-geral do DER-DF, anunciou em dezembro do ano passado que seria feita uma revisão nas faixas exclusivas de ônibus, táxi e transporte escolar logo nos primeiros meses da gestão do novo governo. Ele citou a possibilidade de liberar as vias subutilizadas para todos os veículos.

Nacfur trouxe à tona o problema da EPTG. “Enquanto não tem ônibus com porta à esquerda para rodar ali, as faixas que estiverem subutilizadas poderão ser liberadas até que se tenha uma solução”, completou. Na época, o gestor destacou que as medidas dependiam da anuência do governador eleito, Ibaneis Rocha (MDB).

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »