06/06/2019 às 06h47min - Atualizada em 06/06/2019 às 06h47min

Polícia apreende 12 toneladas de maconha em Goiás

Plantação é equivalente a 12 campos de futebol.

Pescaria de um policial militar do Distrito Federal no último final de semana em Niquelândia, a 330 quilômetros de Goiânia, terminou com uma pessoa morta e a apreensão de 12 toneladas de maconhaentre pés da erva, processada e embalada para o comércio.
O policial militar estava na região para pescar no Rio Bagagem e notou uma plantação que poderia ser das drogas. Após perceber que se tratava de pés de maconha, o militar informou às forças policiais de Goiás. Em posse das informações, a Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO) deflagrou uma operação comandada pelo Comando de Operações de Divisas (COD) na última terça-feira (28/5) para apurar o caso.
Conforme divulgado pela polícia, mais de 40 homens trabalharam na ação e contaram com o apoio do Helicóptero da PM para vasculhar a área e encontrar a plantação da erva. Durante a operação, a equipe policial encontrou com oito olheiros que estariam vigiando as drogas, um dos suspeitos de cuidar da plantação morreu em uma troca de tiros com os policiais e os outros setes conseguiram fugir por meio de uma mata, na região do “Acaba a Vida”.

O comandante da operação, capitão Renyson Castanheira, concedeu uma entrevista coletiva nesta quinta-feira (30/5) e afirmou que durante o sobrevoo com o Helicóptero pela região foram encontrados nove mil pés da erva, que é equivalente a 12 campos de futebol. Além dos pés plantados na região, outras três toneladas do entorpecente prensadas e ensacadas foram apreendidas pela polícia totalizando 12 toneladas da erva.

O capitão afirmou que a riqueza de água pela região facilita o cultivo da maconha. Além disso, os traficantes construíram de forma improvisada um sistema de irrigação improvisado para que a plantação continuasse a crescer como qualquer outro tipo de planta.
A apreensão é a maior de Goiás, além de não ser comum na região, pois geralmente as drogas vem do Paraguai e passam pelo Mato Grosso e Mato Grosso do Sul antes de chegar em Goiás.

Devido a grande quantidade apreendida, o comandante da operação afirmou que precisou solicitar apoios para fazer o transporte da erva para o município. “Essa apreensão foi ímpar, pois normalmente os carregamentos vem de fora, geralmente do Paraguai e passam por outros estados antes de chegar a Goiás e ao Distrito Federal”, afirmou o comandante a um jornal local.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »