30/01/2020 às 06h04min - Atualizada em 30/01/2020 às 06h04min

Seis dias de chuva e mortos são 53; média de 9 por dia

As chuvas intensas que castigam Minas Gerais há uma semana não param de provocar estragos e causar mortes. O número subiu para 53, nesta quarta, 29. É uma média de nove vítimas fatais por dia.

O quadro é de destruição, em especial após mais um temporal na noite de terça-feira (28). E Belo Horizonte amanheceu com estragos em diversos pontos da cidade. A chuva mais forte do que o esperado atingiu, principalmente, as regiões Barreiro, Centro-Sul e Oeste da cidade.

Em Nova Lima, Região Metropolitana de BH, um homem morreu no desabamento de uma casa. Com isso, o total de vítimas fatais no Estado desde sexta-feira (24) subiu para 53.

Janeiro, que termina nesta sexta-feira (31), é o mês mais chuvoso da história da cidade desde o início da medição climatológica há 110 anos, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

A capital mineira completou 121 anos em dezembro de 2019. Até agora, o primeiro mês de 2020 acumulou 932,3 milímetros de chuva na cidade, de acordo com o Inmet. O recorde anterior era de janeiro do ano de 1985, quando o acumulado do mês foi de 850,3 milímetros.

O interior do Estado também vem registrando fortes chuvas. Em Tabuleiro, na Zona da Mata, uma mulher está desaparecida após ser engolida por uma cratera que se abriu no asfalto.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego