01/05/2020 às 07h18min - Atualizada em 01/05/2020 às 07h18min

Com coronavírus, policial penal é internado na UTI e família pede oração

No total, 70 agentes tiveram o teste positivo para a Covid-19. Em relação aos reeducandos, 153 se encontram infectados

MIRELE PINHEIRO
METRÓPOLES
O policial penal Ivonildo Batista de Carvalho (foto em destaque), diagnosticado com o novo coronavírus, está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular do Distrito Federal. Nas redes sociais, familiares do servidor, que é lotado no Complexo Penitenciario da Papuda, afirmaram que ele está entubado e pediram “orações para que ele tenha forças para vencer o vírus”.

Por meio de nota, a 
Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe), vinculada à Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF), confirmou a internação. No entanto, afirmou que ainda não recebeu informações consolidadas sobre o atual quadro clínico do servidor.
 

Inicialmente, Ivonildo se comunicava com a equipe médica e respirava sem ajuda de aparelhos. No entanto, o quadro piorou e ele precisou ser entubado. Há informações de que o policial tem hipertensão, mas sempre manteve uma vida saudável, com alimentação controlada, fazendo caminhada e praticando jiu-jítsu.

REPRODUÇÃO
Facebook

Facebook

Familiares usaram a rede social do policial para pedir apoio dos amigos

A publicação feita pela família no Facebook gerou muita comoção entre os amigos, que desejaram força e também se disponibilizaram para ajudar no que for preciso. “Estamos em oração, em breve ele estará de volta a equipe”, postou um colega de Ivonildo. “Você é um guerreiro e isso logo passará!! Fica firme!”, desejou outra amiga.

 

Estatísticas

Nessa quarta-feira (29/04), a Sesipe informou que 70 policiais penais seguem com teste positivo para o coronavírus e um se encontra recuperado. Em relação aos reeducandos, 153 estão com a Covid-19 e 12 se recuperaram da doença.

O cenário atual indica, até o momento, 223 casos ativos e 13 recuperados. Parte dos que testaram positivo ainda aguarda a contraprova, ou seja, os números podem sofrer alterações nos próximos levantamentos. Seis internos que apresentaram sintomas da doença estão internados, por precaução, no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN).

Dois deles têm comorbidades e necessitam de cuidados especiais. Os demais apresentam sintomas moderados. Dos policiais penais confirmados, 19 são do Centro de Detenção Provisória (CDP), 28 do Centro de Internamento e Reeducação (CIR), 12 da Penitenciária do Distrito Federal I (PDF I), sete da Penitenciária do Distrito Federal II (PDF-II) e quatro da Diretoria Penitenciária de Operações Especiais (DPOE).

O policial recuperado é do CDP. Dos internos, 36 são do CDP, 65 do CIR, 33 da PDF I, 17 da PDF-II, um da Penitenciária Feminina do Distrito Federal (PFDF) e um do Centro de Progressão Penitenciária (CPP). Dos 12 reeducandos recuperados, 11 são do CIR e um do CDP.

Sindicato pede mais testes

O Sindicato dos Policiais Penais do Distrito Federal (Sindpen) alerta para o perigo que os assintomáticos representam tanto entre os presos quanto em meios ao servidores. A solução, de acordo com a entidade, seria testar ambos os grupos.

“O número de pessoas infectadas tem dobrado a cada dia, e o trabalho de higienização tem sido feita da melhor forma possível. Mas o próprio Ministério da Saúde diz que 80% das pessoas infectadas não apresentam qualquer tipo de sintoma”, afirmou Paulo Rogério, presidente do sindicato.

Segundo ele, é como se a categoria estivesse em um círculo e só sai quem apresenta sintoma. “Enquanto isso, os assintomáticos continuam trabalhando e contaminando os demais, já que o contagio é imediato”, continuou.

“Isso só vai ter um fim quando toda massa carceraria, policiais penais e prestadores de serviço forem testadas. Caso contrario, não vamos consegui vencer essa guerra”, completou Paulo Rogério.

Secretaria adota medidas

Em nota divulgada na quarta (29/04), a Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF) elencou medidas que estão sendo tomadas para evitar a propagação da Covid-19 no sistema.

Entre elas, a suspensão de visitas. O atendimento dos advogados aos internos também passou a ser feito por videoconferência – a implementação está sendo feita em todas as unidades prisionais de forma gradativa. Por fim, há a desinfecção em celas realizadas pelo Exército Brasileiro.

A pasta também citou a intensificação das triagens de internos que chegam às unidades prisionais. A implementação da quarentena de 14 dias aos presos recém-chegados. O encaminhamento ao hospital e isolamento em cela separada de qualquer interno que apresente sintomas da doença.

O governo também explicou que os idosos das seis unidades prisionais do DF foram transferidos para o Centro de Detenção Provisória (CDP).


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego