20/05/2020 às 06h11min - Atualizada em 20/05/2020 às 06h11min

Incrédulo com vídeo de reunião, Celso de Mello avalia liberá-lo na íntegra

Tendência do ministro é atender ao pedido do ex-ministro Sergio Moro e levantar sigilo das imagens, em nome do interesse público

METRÓPOLES
ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF) e relator do inquérito sobre a suporta interferência do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na Polícia Federal, ficou incrédulo com o vídeo da reunião ministerial de 22 de abril, segundo o Estadão apurou.
 

Fontes que acompanham o caso avaliam que, nesse momento, a tendência do ministro é atender ao pedido do ex-ministro Sergio Moro e levantar o sigilo da íntegra do vídeo do presidente com seus auxiliares, em nome do interesse público.

Mello já destacou em uma decisão publicada no início deste mês “não haver, nos modelos políticos que consagram a democracia, espaço possível reservado ao mistério”.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego