29/05/2020 às 07h57min - Atualizada em 29/05/2020 às 07h57min

PCDF prende segundo suspeito de invadir casa de delegado, no Lago Sul

O comparsa do preso morreu após ser baleado pelo dono da residência, que reagiu ao assalto

Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), por intermédio da 10ª Delegacia de Polícia (Lago Sul), prendeu nesta quinta-feira (28/05) um homem de 56 anos suspeito de participar do assalto à casa de um delegado da corporação em pleno almoço de Dia das Mães.
 

José Ailton de Assis Pessoa estava foragido desde a data do crime, ocorrido na Ql 17 do Lago Sul. O seu comparsa, Gabriel Rodrigues da Silva, 20, morreu no local após ser baleado pelo dono da residência, que reagiu ao assalto.

A PCDF não revelou detalhes da dinâmica da prisão do suspeito, mas informou que ele “vinha sendo monitorado” pelos investigadores desde o crime.

José Ailton estava em prisão domiciliar desde novembro do ano passado, mas a restrição não o impediu de praticar diversos roubos. Ele e o comparsa que morreu na invasão à casa do delegado seriam integrantes de uma quadrilha especializada em roubos a residências, com foco de atuação justamente na região do Lago Sul.

Invasão

De acordo com o delegado Welington Barros, responsável pelo caso, no dia do crime a dupla invadiu a casa por volta de meio-dia. Na residência, o proprietário, hoje lotado na 4ª DP (Guará), conversava na cozinha com o pai dele, que é delegado aposentado, enquanto a mãe e a mulher do integrante da PCDF estavam na sala. “Eles ouviram um grito meio abafado da mãe e logo apareceu o outro indivíduo na cozinha”, relata Barros.

Houve um momento de tensão na cozinha, com o ladrão querendo revistar os dois homens. Em um movimento rápido, o delegado de polícia conseguiu empurrar a mão do invasor, sacar sua arma e efetuar cerca de três disparos contra o ladrão. “Ele se utilizou dos meios necessários e do treinamento que é dado aos policiais”, comenta o responsável pela elucidação do crime.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »