07/07/2020 às 07h23min - Atualizada em 07/07/2020 às 07h23min

​Marileide Romão de volta a Administração Regional

O que levou o governador Ibaneis a retornar Marileide Romão e devolver o comando de Santa Maria para Jaqueline Silva...

Vital Furtado
Correio de Santa Maria

Após mostrar para muita gente que o dono da caneta que nomeia e exonera se chama Ibaneis Rocha, o Governador decidiu retornar Marileide Romão ao cargo e devolver o comando da cidade à Jaqueline Silva.
O que aconteceu, e não me venham agora dizer que foi mérito do tal grupo político de Jaqueline Silva, porque dizer isso seria um besteirol sem precedente.
Ibaneis deu a oportunidade a Renato Couto, porém, esperou atitude política. É certo que Renato tentou articulação com a deputada Flávia Arruda, mas, por debaixo dos panos, a investida de uma pessoa atrapalhada que mora na cidade, se acha liderança e que sem a autorização de ninguém começou a negociar cargos com pessoas em que nada somam, inclusive chegou a mandar o nome de uma moça filha de uma dessas pessoas para ser publicada no DODF, travou a cidade a ponto das coisas não acontecerem como deveriam ter acontecidos.
Jaqueline Silva informada de tudo isso, lá de seu camarote político, batia palmas para as negociações absurdas tramadas pela tal moradora na calada da noite. Inclusive a pessoa a que me refiro, sem cautela alguma, deixou vazar a sua atuação por debaixo dos panos e alheia ao conhecimento do governador bem como do novo administrou, chegou a propor à deputada Flávia parte dos cargos de chefia, porque os de diretoria e gerência ela queria para seus peixes. Só que ela não contava com a resposta objetiva e inadiável da parlamentar com as seguintes palavras: “NÃO NEGOCIO ESSAS PAUTAS COM LIDERANÇA, E SIM, COM O DONO DA CANETA”, teria dito Flávia Arruda!
Como já haviam se passados 20 dias e nenhum parlamentar se interessou pelo comando de Santa Maria, o governador Ibaneis Rocha não viu outra alternativa a não ser rever a canetada e voltar tudo como era antes.
Portanto, não foi conquista do grupo de Jaqueline Silva, de liderança nenhuma e que agora vai querer ser o pai da criança.
Com isso, Ibaneis Rocha cortou também a pretensão e usurpação de poder da “suposta líder” que queria dar as cartas na cidade, e o pior, negociando com pessoas que em nada contribuem politicamente com a cidade. Ou seja, a velha política, mais uma vez ficou a ver navios.
Desejamos sucesso a Renato Couto na nova empreitada em Samambaia e sorte para Marileide no retorno ao cargo, devendo essa amiga ter muito cuidado com as velhas raposas das “tapinhas nas costas”.
E que Jaqueline não invente de rachar o tempo de Marileide com pessoas que por ter a BUNDA GRANDE sonham em sentar na cadeira.
Mas, que a decisão de Ibaneis Rocha em  colocar ordem na casa e mostrar de quem é a caneta valeu à pena, como valeu!
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »