10/09/2020 às 12h13min - Atualizada em 10/09/2020 às 12h13min

MANIFESTO DO GRUPO “504 GUARDIÕES DA NAÇÃO”

A VERDADEIRA JUSTIÇA SOB O FOGO CRUZADO

MAJOR - BRIGADEIRO JAIME RODRIGUES SANCHEZ.
MAJOR-BRIGADEIRO JAIME RODRIGUES SANCHEZ.
MANIFESTO DO GRUPO “504 GUARDIÕES DA NAÇÃO”

Já somos 2.590 patriotas, civis e militares, homens e mulheres de todos os recantos do Brasil. Precisamos aumentar o volume da nossa voz e o tamanho da indignação. O País corre sério perigo e depende de nós.
Se você deseja ser um “GUARDIÃO DA NAÇÃO”, envie nome completo e profissão para o e-mail jsanchez6564@hotmail.com e convide seus amigos a participar.

Com a troca de comando no Ministério da Justiça e na Polícia Federal, houve uma intensificação e diversificaçãodas ações contra o crime institucionalizado, resultando em operações quase diárias, abrangendo setores que,apesar do avanço do processo de combate à corrupção, perseveraram no crime, como seestivessem protegidos e imunes a essa nova conjuntura.

Em represália a esse avanço,a verdadeira justiça está sob pesada blitz, deflagrada em várias direções,com órgãos como o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), a Procuradoria-Geral da República e o Supremo Tribunal Federal sendopeças atuantes nesses ataques, municiados por políticos e partidos empenhados em interromperessa depuração ética e moral e anular os resultados obtidos a partir do início da operação lava-jato,tornando sem efeito as condenações advindas das investigações e sentenças proferidas, alegando irregularidades no processo.
O sucesso dessa investida poderá levar à candidatura do “presidiário liberto” nas eleições presidenciais de 2022.

A estratégia utilizadaenvolvedesde criminosos até os juízes de última instância,passando pelas entidades aparelhadas e a mídia convencional, e visam destruir a estrutura jurídica que funciona em Curitiba, centro nevrálgico da lava jato, desacreditandoseus principais personagens para atingir o sistema como um todo.
Das dezenas de arbitrariedades cometidas pela Corteas quaisdemonstramesse movimento, destacamos:

1 - Depois de oministro Luiz Fux suspender os efeitos de uma advertência impostaao procurador DeltanDallagnol e Celso de Mello suspender dois processos contra ele no CNMP, Gilmar Mendes, sempre ele,anulou essa decisão, obrigando a realização do julgamento, ondeRenanCalheiros,denunciado em quase duas dezenas de processos criminais,obteve sucesso na condenação do procurador, sob a acusação de eleter afirmado em seu twitterque se Renanfosse eleito presidente do Senado, dificilmente seriam aprovadas medidas contra a corrupção,porque muitos senadores poderiam votar nele secretamente, mas não teriam coragem de votar em aberto.

2 - Enquanto isso, ocongêneredo CNMPpara os Ministros do STF,o Senado Federal, apesar dos motivos abaixo,infinitamente mais graves que a singela afirmação de DeltanDallagnol,recusa-se a dar andamento aos processos de impeachment contra os déspotas togados.
  • O mesmo Renan Calheiros, quando presidente do Senado, ajudou o ministro Lewandowski a rasgar a Constituição na cara dos seus pares e de toda a Nação, para manter os direitos políticos da Dilma.
  • Dias Toffoli e Alexandre de Moraes abriram inquérito ilegal e inconstitucional contra cidadãos comuns, por dizerem nas redes sociais o que todos dizem nas ruase que eles realmente são.
  • Celso de Mello, em documento oficial,ameaçouconfiscar o celular do Presidente da República elevar Generais para depor debaixo de vara.
  • O mesmo Celso de Mello comparou osseguidores de Bolsonaroa nazistas.
  • Edson Fachin negou a legitimidade do voto de 57 milhões de brasileiros, inconformado com a não participação, na eleição de2018, de um ladrão condenado em 2ª e depois em 3ª instâncias,ficha suja, segundo uma lei sancionada pelo próprio.
  • Gilmar Mendes afirmou que o Exército Brasileiro se associou a um genocídio.
  • O mesmo GilmarMendes pregou a redução dos poderes do Presidente da República.
  • Luís Roberto Barrosodeclarou que temosumpresidentequedefendeaditaduraeatortura.
  • Dias Toffoli afirmou que, na falta de mecanismo eficiente de autorregulação, o Supremo e o Judiciário atuam como "editores" do país.
3 - A 2ª Turmadeclaroua parcialidade do ex-juiz federal Sergio Moro e anulou uma sentença dada por ele no caso Banestado, talvez preparando o terreno para a anulação das condenaçõesdo ex-presidente Lula.
4–Como sempre,pelo placar de2X2, com os previsíveis votos de Gilmar Mendes e Ricardo Levandovski, a 2ª turma retirou de Curitiba para o Distrito Federal o inquérito contra Romero Jucá e Valdir Raup, acusados de corrupção e lavagem de dinheiro na Transpetro, sob o argumento de que o caso não tem relação com a Petrobras. 
5–O STF decidiu que crime de caixa 2 será julgado na justiça eleitoral e, com essa decisão, remeteu o processo sobre a aquisição criminosa da refinaria de PASADENA àquela Corte, livrando, mais uma vez, a ex-presidente Dilma.
6–O STF liberou políticos com ficha suja para concorrerem nas eleições de novembro, que seriam inelegíveis se elas ocorressem em outubro.
8 - AQuarta Turma do Tribunal Regional Federal trancouação que acusava o ex-presidente Lulade receber propinas da Odebrecht em troca de influência sobre o BNDES para financiamento de obras em Angola.

Estamos debatendo nas redes sociais, com a mesma ingenuidade decomadres ao telefone, temas fictícios como o domínio do Brasil pela China e a internacionalização da Amazônia pela ONU, enquantoaceitamospassivamente que 11 inimigos internos, perigosos, assumam as rédeas da Nação contra a vontade do povo e afrontando 57 milhões de eleitores,ao fazer de gato e sapato as instituições nacionais e a fracassada Constituição Federal, sem qualquer reação popular ou institucional, aproveitando-se daindulgência do brasileiro e daação politicamente corretadas Forças Armadas.

BRASIL ACIMA DE TUDO, DEUS ACIMA DE TODOS.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »