21/11/2020 às 08h42min - Atualizada em 21/11/2020 às 08h42min

Justiça condena acusado de homicídio em Águas Claras a 15 anos de cadeia

Crime ocorreu após vítima ter zombado e dado um tapa na orelha do assassino. Assassinato foi próximo à distribuidora de bebidas do bairro

Um homem acusado de matar outro, após receber tapa na orelha, foi condenado a 15 anos de prisão. Nesta sexta-feira (20/11), o Tribunal do Júri de Águas Claras condenou o réu Gilberto Ribeiro Rocha pela morte de Maurício César Chaves.

Segundo o processo, o réu teria assassinado a vítima por ter sido alvo de zombarias e recebido um tapa na orelha, agressões protagonizadas por Maurício. Gilberto reagiu disparando vários tiros contra o outro homem. Além do homicídio, o réu também foi condenado por porte ilegal de um um revólver calibre 32mm, a arma usada no crime.

O assassinato aconteceu no dia 21 de abril de 2020, por volta das 18h, em via pública, perto de uma distribuidora de bebidas em Águas Claras. Segundo os autos, Gilberto e Maurício eram conhecidos, mas não amigos.

O juiz destacou o fato de o crime ter ocorrido durante o período de isolamento social imposto no começo da pandemia do novo coronavírus. Para o magistrado, o réu “demonstrou verdadeira falta de sentimento de empatia coletiva”.

Segundo o juiz, o homicídio gerou a mobilização do aparelhamento estatal de forma indevida, expondo a todos os envolvidos no atendimento da ocorrência à situação concreta de exposição de risco de contaminação pela Covid-19.

Gilberto poderá recorrer da sentença, mas, neste caso, o magistrado não concedeu ao réu o direito de recorrer em liberdade.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »