09/01/2021 às 06h13min - Atualizada em 09/01/2021 às 06h13min

Polícia prende homem e apreende adolescente acusados de torturar e matar professor no Entorno do DF

De acordo com os investigadores, a dupla torturou Fabiano até a morte. O corpo do professor tinha ao menos 15 perfurações de faca

A Polícia Civil de Goiás, em conjunto coma Polícia Civil do Distrito Federal, prendeu, nessa quinta-feira (7/1), dois suspeitos de matar o professor Fabiano Rabêlo Mendonça, 35 anos. A vítima foi encontrada morta na madrugada de 6 de dezembro, um domingo, em Formosa (GO), Entorno do Distrito Federal.

Um dos autores é maior de idade e foi autuado por tortura e latrocínio com o crime de corrupção de menor. O outro é adolescente. Este foi apreendido e autuado por ato infracional análogo aos crimes de latrocínio e tortura.

De acordo com os investigadores, a dupla torturou Fabiano até a morte. O corpo do professor tinha ao menos 15 perfurações de faca. O objetivo da tortura, segundo as investigações, possivelmente era para conseguir a senha do cartão de crédito.

Conforme a ocorrência registrada na Polícia Civil, uma equipe da Central de Flagrantes de Formosa encontrou o corpo do professor na zona rural da cidade, por volta das 5h55. Pela manhã, às 10h30, a Guarda Municipal localizou o carro de Fabiano abandonado, aberto e com as chaves da na ignição, na Rua H, próximo ao Parque da Colina.

Pesar

“Fabiano era um pessoa amável, admirável, querida por todos, além de notável pesquisador. Ele nos deixou precocemente”, afirmou o Iesb.

O vice-reitor Luiz Cláudio comentou que o falecimento do ex-aluno “é um momento de profunda dor para toda a comunidade” do centro universitário. “O Fabiano deixou amigos, colegas e admiradores, foi uma pessoa profundamente dedicada à educação e comprometida com o próximo. Queremos deixar nosso abraço para familiares, amigos e alunos e esperar que todos consigam superar esse momento difícil”, disse

À época, o Sinprefor também divulgou nota na qual comunica a morte de Mendonça: “Lamentamos com profundo pesar o falecimento do nosso companheiro que esteve sempre juntos nas nossas lutas, professor, ex-dirigente do Sinprefor, ex-presidente do Conselho Municipal de Educação e uma pessoa incrível que conquistou o seu espaço com muito esforço”.

O advogado Welder Rodrigues disse ao Metrópoles que Mendonça, de quem foi colega do mestrado no Iesb, “foi exemplo de determinação, esforço e humildade”. “Preocupado com as questões sociais, se dedicou ao ofício do magistério e buscou se qualificar e refletir sobre as questões que envolvem a educação. Com sua cordialidade e modo atencioso de ser, deixa saudade entres os colegas e professores do mestrado. Que Deus console os familiares”, afirmou.

 

Mestrado

Mendonça fez mestrado em direto no Centro Universitário Iesb, faculdade particular do DF. Em nota divulgada na noite em que o corpo do rapaz foi encontrado, a instituição de ensino superior disse que, “com extremo pesar”, tomou conhecimento da “morte brutal” do egresso.

Professor da rede pública, a vítima foi dirigente do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais de Formosa (Sinprefor) e presidente do Conselho Municipal de Educação.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego