24/01/2021 às 07h51min - Atualizada em 24/01/2021 às 07h51min

Aras pede que STF abra inquérito para avaliar conduta da Saúde em crise no AM

PGR tomou a decisão após analisar representações de políticos que apontaram suposta omissão do ministro Pazuello na crise do oxigênio

O procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu neste sábado (23/1) ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de inquérito para apurar a conduta do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, sobre o enfrentamento da pandemia em Manaus (AM), que vive um colapso na saúde por conta da falta de oxigênio para pacientes com coronavírus.

O PGR tomou a decisão após analisar representações de políticos que apontaram suposta omissão do ministro e de seus auxiliares, além de informações preliminares prestadas por Pazuello sobre a crise.
 

1

Para Aras, é preciso apurar formalmente a conduta de Pazuello. Ele pediu à Suprema Corte que o ministro preste depoimento à Polícia Federal como uma das primeiras medidas na apuração.

“Considerando que a possível intempestividade nas ações do representado, o qual tinha dever legal e possibilidade de agir para mitigar os resultados, pode caracterizar omissão passível de responsabilização cível, administrativa e/ou criminal, impõe-se o aprofundamento das investigações a fim de se obter elementos informativos robustos para a deflagração de eventual ação judicial”, afirma o procurador-geral.

O pedido da PGR também considera um relatório em que o Ministério da Saúde foi informado no dia 8 sobre a falta de oxigênio pela empresa White Martins, fornecedora de cilindros de oxigênio. O Ministério da Saúde iniciou a entrega de oxigênio apenas em 12 de janeiro, segundo as informações prestadas, com uma semana de atraso.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego