28/02/2021 às 08h08min - Atualizada em 28/02/2021 às 08h08min

Justiça decreta prisão de ex-prefeito acusado de estuprar duas irmãs

Uma tia das vítimas afirmou que as duas irmãs começaram a ser abusadas quando ainda eram crianças

Bahia Notícias
A Justiça decretou a prisão do ex-prefeito de Serrolândia (BA), Jaime Ferreira Franco (PSD), de 84, acusado de estuprar duas irmãs, de 21 e 24 anos, que, segundo o laudo psiquiátrico, apresentam problemas mentais. A decisão judicial também inclui o pai das mulheres, Genivaldo Cruz. Os dois estão foragidos e são procurados pela polícia. 
 

Reportagem do UOL aponta que, em depoimento, uma tia das vítimas afirmou que as duas irmãs começaram a ser abusadas quando ainda eram crianças. A tia disse ainda que os estupros ocorriam com a conivência do pai, Genivaldo Cruz. 

 

Segundo o escrivão Arlelo Mota França, que registrou o depoimento, a mulher contou que o pai era caseiro de Franco e vendia a filha em troca de carros e outros produtos. 

 

O caso veio a publico depois que um vídeo gravado no último fim de semana pela tia das vítimas chegou a movimentos feministas. A filmagem mostra Franco deitado nu em cima da irmã mais nova, enquanto ela permanece impassível assistindo a um desenho animado (reveja). 

O ex-prefeito de Serrolândia, no Piemonte da Diamantina, Jaime Franco, é procurado pela Polícia Civil nesta terça-feira (23). Franco é acusado de estupro contra duas irmãs, uma delas com distúrbio mental. O caso veio a público a partir de um vídeo que circula pelas redes sociais desde o último sábado (20). Nas imagens, um idoso, que se atribui ser o ex-prefeito, é flagrado em um quarto sem roupas. Ele aparece de costas em uma cama com uma mulher.
 

A pessoa que grava as imagens chega a repreendê-lo e pede que ele pare, mas o acusado se nega a interromper o ato. O crime ocorreu na última quinta-feira (18) no município de Várzea do Poço, na Bacia do Jacuípe, onde Jaime Franco tem propriedade rural. O Bahia Notícias procurou a delegacia de Serrolândia. Segundo o delegado César Romero, que atua também na delegacia de Várzea do Poço e investiga o caso, desde que o vídeo passou a ser divulgado, o ex-gestor não foi mais visto.

 

"Nós o intimamos, mas após saber da circulação do vídeo ele se evadiu e não foi mais encontrado no endereço dele", informou o delegado ao BN. Apenas o ex-prefeito não foi ouvido no caso. Conforme o delegado, um inquérito já foi aberto para investigar os fatos e já foi pedido à Justiça medidas cautelares, como a prisão do acusado.

 

Tanto a denunciante que fez o vídeo como as vítimas já foram ouvidas. As jovens devem passar também por exame de corpo de delito, como parte da investigação. Ainda segundo a apuração, há suspeita que os abusos ocorram desde quando as duas irmãs tinham cinco anos de idade.

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego