13/05/2021 às 17h59min - Atualizada em 13/05/2021 às 17h59min

Deportação de missionários: Embaixador de Angola tem que dar explicações

A medida diplomática de convocar embaixador é excepcional e é tomada quando o governo quer demonstrar o descontentamento e avalia que a situação no outro país é de extrema gravidade

R7

Um dia depois da chegada ao Brasil dos nove missionários brasileiros da Igreja Universal deportados de Angola, o Ministério das Relações Exteriores decidiu agir. Neste momento, o Ministro Carlos França está reunido com o embaixador angolano, Florêncio Mariano, no Itamaraty em Brasília.

O gesto de convocação de um embaixador, no mundo diplomático, é uma medida excepcional tomada quando um governo quer demonstrar o descontentamento e avalia que a situação no outro país é de extrema gravidade.

O chanceler brasileiro, Carlos França, busca explicações sobre os últimos acontecimentos no país africano. Alguns dos missionários da Igreja Universal deportados trabalhavam há 20 anos em projetos sociais em Angola e foram expulsos em meio a denúncias de perseguição religiosa e política que acontece há mais de um ano. Eles deixaram famílias para trás e viajaram só com a roupa do corpo, após terem sido convocados para um depoimento pelas autoridades angolanas.

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego