22/08/2021 às 15h18min - Atualizada em 22/08/2021 às 15h18min

Políticos pára-quedistas começam cair em Santa Maria

Correio de Santa Maria
Acredito que muitas pessoas estão perdendo a noção da ética e do bom senso, se é que algum dia elas souberam o que significa bom senso.
 
 
Às vezes fico com um nó na garganta em ver o quanto o oportunismo tem adentrado o ego daqueles que a qualquer custo querem colocar em prática o seu sonho de projeto pessoal de poder. Realmente me dói isso me dói. Porém, na qualidade de conhecedor nato da maioria dos politiqueiros de Santa Maria sou obrigado a admitir que, tais pessoas somadas a meia dúzia de pseudos líderes, soa os únicos responsáveis pela grande geração de políticos oportunistas, pára-queristas e compulsivos.
 
 
Afinal, são trinta e um  (31) anos vendo de perto parte da população e supostos líderes bajulando políticos que adentram Santa Maria como curral eleitoral e querendo deles o impossível. Então, quando alguém corre em busca do impossível, somente os demagogos podem satisfazê-los
 
 
Ao longo dos anos, tenho me tornado uma das pessoas mais odiadas da cidade, principalmente em época de campanha política, ao tecer críticas a um grupelho que manifesta apoio a um candidato visando somente o benefício pessoal. Esquece o ambicioso que, tala candidato ao ser eleito começa a cobrar o seu preço. É a partir daí que o eleitor do OLHO GRANDE E AMANTE DA LEI DE GÉRSON vai perceber que foi tapeado e, na maior cara de pau vai começar a reclamar e, comentar pelos quatro cantos da cidade que o candidato oportunista lhe enganou vendendo ilusões. Mentira. Ele mesmo procurou se dar bem pessoalmente e buscou justamente eleger alguém para o enganá-lo mais tarde.
 
 
Afinal, com essa mentalidade, que outro tipo de candidato essas pessoas elegeriam?
 
 
Os tais deveriam enxergar um palmo adiante do nariz, ao ponto de perceber que a principal mentira de um candidato é quando ele diz que, sendo eleito pode dar às pessoas coisas que elas desejam, mas não conseguem bancar.  
Então meu amigo, se você vende seu voto por um emprego para o filho, enteado, seu irmão, para o gato, para o cachorro ou para o papagaio, você não tem nenhum direito de reclamar quando esses mesmos políticos resolverem te dar um não como resposta.
 
 
Apesar de estar novamente batendo nessa tecla, sei que Isso pouco importa para o eleitor que anda correndo atrás de determinado candidato oferecendo apoio em troca de um emprego para parentes ou do pagamento de seu IPTU e IPVA .
Mas, faço tal manifesto dirigido a um eleitorado consciente e responsável, principalmente, os que não faz parte da turma original de políticos oportunistas, nunca admiraram a tenacidade dos tais, porque nunca confiaram neles.
Políticos enganadores deveriam aprender a lição de que atos como estes anunciam antecipadamente a sua morte política.
 
 
Pensem o que quiser sobre as minhas brincadeiras de dizer verdades, e passem a ouvir as verdades que teimo em dizer brincando.  Ouça o meu conselho! Argumente, dialogue, passe a enxergar mais além ao ponto de perceber que está alimentando o projeto de quem está apenas querendo se dar bem. Defenda seu ponto de vista. Diga não, ou diga sim, mas justifique sua posição. Posso discordar, mas respeito. Porém, eu, CANSEI de político que usa da mentira e do engano para fazer da política uma profissão.
 
 
Quero deixar a comunidade ciente que, este desabafo, é devido a matéria que li hoje no Correio Braziliense de hoje, a qual tem como manchete. “Ato em frente ao Hospital de Santa Maria pede justiça pelas mortes na unidade”. Tal matéria, em seu terceiro Parágrafo diz o seguinte: Para o líder comunitário Daniel Radar, é nítido que a falta de insumos, medicamentos e falhas no atendimento contribuíram para os óbitos. “Estamos com receio de precisar ir ou levar alguém para o hospital, precisar de um leito e acabar vítima dessa roleta russa”.
 
 
Nada tenho contra a pessoa de Daniel do Radar. O respeito como cidadão e como gente. Sou contra apenas a forma com que Daniel tem de fazer política. Não posso e nem vou engolir a seco quando o chamam de Líder Comunitário de Santa Maria. Daniel não é líder de Santa Maria, não mora em Santa Maria, aliás, nada tem a ver com Santa Maria, a não ser sua página do face book com algumas notícias da cidade. Além do mais, todos nos de Santa Maria sabemos que Daniel tem um projeto pessoal de PODER, e sonha em ser deputado distrital à custa dos votos de alguns despercebidos moradores da cidade, exceto aqueles que já estão somando seus IPTUs e IPVAs para futuras barganhas pessoais.
O mais intrigante é que Daniel só é visto na cidade  em período de pré - campanha eleitoral.
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego