23/08/2021 às 12h01min - Atualizada em 23/08/2021 às 12h01min

Batoré segue os passos de Sérgio Reis e faz ameaças ao STF

O comediante Ivanildo Gomes Nogueira, mais conhecido por seu personagem Batoré, afirmou em vídeo publicado nas redes sociais querer que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) feche o Supremo Tribunal Federal (STF), a Câmara dos Deputados e Senado Federal. No vídeo, o humorista aparece pedindo que os militares ocupem essas cadeiras ediz que esse é o desejo de todos os brasileiros
 
 
"Vocês deveriam ter consciência de que esse país não é de vocês. Se nós mudamos a presidência, é porque a gente viu que tinham muitos bandidos e que precisava de um militar. Mas, depois de tudo isso, nós temos a consciência de que militar não faltava só na cadeira do presidente, falta no STF, na Câmara dos Deputados e no Senado", disse Batoré. "O desejo de todos os brasileiros é que o presidente feche as portas dessas três casas, porque não tem trazido benefício nenhum para o nosso país", emendou. O comediante ainda comparou o Supremos ao conhecido medicamento purgativo "lacto purga". "O STF fica só soltando bandido, parece 'lacto purga', toda merd* que está presa, solta. Vocês deveriam ter vergonha na cara, deveriam pensar como pais de família, como avós", disse ele. 
 
 
Operação contra Sérgio Reis O vídeo de Batoré surge uma semana após um áudio e outra filmagem terem levado Sérgio Reis a integrar também o noticiário político. Nas gravações, o cantor e exdeputado aparecia convocando uma greve nacional de caminhoneiros contra os 11 ministros da Suprema Corte. Na sexta-feira (20), a Polícia Federal (PF) cumpriu mandados de busca e apreensão contra o o cantor Sérgio Reis e o deputado federal bolsonarista Otoni de Paula (PSCRJ). As ordens judiciais foram expedidas pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que atendeu a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) que apura manifestações contra as Instituições
 
“O objetivo das medidas é apurar o eventual cometimento do crime de incitar a população, através das redes sociais, a praticar atos violentos e ameaçadores contra a Democracia, o Estado de Direito e suas Instituições, bem como contra os membros dos Poderes”, disse a PF em comunicado.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego