30/04/2017 às 13h30min - Atualizada em 30/04/2017 às 13h30min

Cantor e compositor Belchior morre aos 70 anos

Nos últimos anos, Belchior ficou recluso, se ausentando dos palcos há mais de sete anos

Correioweb

 

O cantor e compositor Belchior morreu, aos 70 anos, neste domingo (30) em Santa Cruz do Rio Grande do Sul. A informação foi divulgada pelo jornal cearense O Povo. De acordo com a publicação, o corpo do artista deve seguir para o Ceará ainda hoje e o sepultamento deve ocorrer na cidade de Sobral. 
 
 
Natural do Ceará, Antônio Carlos Gomes Belchior Fontenelle Fernandes fez fama nos anos 1970 com álbuns como Alucinação (1976). Só neste disco, estão clássicos como Velha roupa colorida, Como nossos pais, A palo seco e Alucinação. O músico é da mesma geração de outros artistas nordestinos como Raimundo Fagner, também cearense. Nos últimos anos, no entanto, Belchior ficou recluso, se ausentando dos palcos há mais de sete anos. 
 
Em nota, Camilo Santana, governador do Ceará, lamentou a morte do artista. "O povo cearense enaltece sua história, agradece imensamente por tudo que fez e pelo legado que deixa para a arte do nosso Ceará e do Brasil", escreveu, em sua conta no Facebook. O governo decretou luto oficial de três dias. 

Paradeiro 

Desde 2009, o compositor não faz shows e quase não há notícias sobre o que o “cantador de coisas do porão” tem feito. O último disco inédito foi lançado em 1993. Com pendências e dívidas, ele passou pelo Uruguai e estaria, segundo as últimas informações, no interior do Rio Grande do Sul se dedicando ainda a uma versão com linguagem popular da Divina comédia, de Dante Alighieri.  


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego