31/10/2016 às 11h26min - Atualizada em 31/10/2016 às 11h26min

​Cartório: Um serviço inútil, mas com GORDOS lucros

CSM

 
É um absurdo (pra não dizer um roubo) os preços praticados em cartórios do Distrito federal e Entorno do DF, porém, em, matéria de meter a mão no bolso do cidadão, os cartórios do DF, são mais cautelosos que os olhos grandes do Entorno. Para se ter uma idéia, um reconhecimento de firma no DF custa R$ 3,70, enquanto que no Novo Gama, o mesmo rabisco não sai por menos de R$ 5,77. Já a procuração pública nos cartório do DF custa R$ 34,23, enquanto que no mesmo cartório do Novo Gama, o preço é de R$ 65,00.  Até quando ficaremos reféns desta máfia maldita?
Enquanto no Brasil os cartórios parecem disputar espaços com partidos políticos, nos EUA simplesmente não existem cartórios. Todo cidadão tem fé pública até que se prove contrário. As pessoas assim que nascem passam a existir em todos os sentidos.
Mediante tanto abuso na cobrança dos preços (para não dizer ladroagem), deveria pelo menos existir um órgão que fiscalizasse a ação dos cartórios como se faz com órgãos públicos, mas nem isso existe. Para que serve um cartório? Para fazer autenticação de documentos? Isso pode ser feito em qualquer poupa tempo e a preço de banana.
Para registrar escritura pública? Isso pode ser feito em um órgão público qualquer (Prefeitura ou Incra). Enfim, as funções exercidas pelos cartórios são descartáveis ou podem ser feitas por órgão público comuns. Portanto, não há necessidade desses cartórios, menos ainda de cartórios controlados por particulares e, em algumas vezes; por máfias. Órgãos que usam os serviços outorgados pelo Estado para explorar os cidadãos de bem. Por isso, eles cobram o absurdo pelos serviços e pelos péssimos atendimentos. Cobram para não fazer nada, ou então, para bater um carimbo idiota em cima da folha do papel. Uma autenticação de documento não custa o valor cobrado pelo cartório. Uns oitenta por cento do valor é lucro do proprietário.
Já temos tecnologia para fazermos tudo (eu disse TUDO) que se faz em um cartório de forma digital, com certificações digitais, conexões seguras e tudo mais. Mas claro que falta vontade política para pôr isso em prática, pois os cartórios e seus asseclas ganham SIM muito dinheiro a custa do povo, que não precisa pagar tanto por serviços que podem ser substituídos por outros muito mais baratos, simples e desburocratizados. Mas quem quer largar a teta?
É preciso averiguar também a relação que os “donos de cartório” possuem com os juízes, políticos e financiadores de campanhas políticas. A facilidade com reivindicações políticas atendidas que essa classe possui é assombrosa. Em se tratando de falta de respeito para com o cidadão usuário desses (des) serviços, registrei nesta terça-feira (11/10/2016- às 9 35 da manhã), no cartório de Novo Gama, a falta de uma pessoa para atendê-lo. O próprio cliente tem que tirar a senha, usando um computador da geração dos anos 1500.
Na mesma ocasião, percebi o constrangimento de cinco clientes que me pediram para imprimir vossas senhas, porque os mesmos não sabiam usar um computador, principalmente aquela espelunca que tem lá no tal cartório e que chamam de computador. INÚTIL! Essa é a definição de um cartório. Sem falar no fato de que tudo o que um cartório faz deveria ser de competência do Estado e não de alguns particulares presenteados para mamar até morrer! Tem que acabar com os cartórios.
Certidão de nascimento? Polícia Civil.
Registro de imóveis? Prefeitura Municipal e só!
Casamento? No Fórum.
PRA QUE ESSA MÁFIA C HAMADA CARTÓRIOS ????
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego