12/03/2018 às 06h54min - Atualizada em 12/03/2018 às 06h54min

Família morta em acidente na BR-070 é enterrada em meio a comoção

Jbr

O velório da família que morreu em um acidente de carro na BR-070 na tarde de sábado (10) movimenta uma multidão no cemitério de Taguatinga. Familiares, amigos e conhecidos dão o último adeus a pai, mãe e filha, vítimas da colisão com uma caminhonete na estrada. José Augusto de Moraes, 26 anos, Fernanda Sena de Medeiros, 25, e Maria Júlia, 4 anos, recebem as últimas homenagens antes do enterro.

Antes do início do cortejo, o grupo rezou e cantou. O caixão do rapaz está envolvido por um bandeirão do Flamengo e é carregado por amigos e familiares. O cortejo silencioso é interrompido apenas por barulhos de choros e soluços. O enterro teve início por volta das 17h40, acompanhado de discurso feito por um padre, que falou sobre fé e amor. Houve um minuto de silêncio, seguido de longos aplausos e oração do Pai Nosso.A família morava em Taguatinga e pegou a estrada com destino a Jaraguá, cidade goiana a quase 150 quilômetros do Distrito Federal, onde vivem os pais de José Augusto. A viagem foi interrompida nos 40 quilômetros finais. A enfermeira e o farmacêutico colariam grau na Universidade de Brasília (UnB) neste semestre.

Há 24 anos, a mãe de Fernanda também perdeu o marido em um acidente de carro. Hoje, ela enterra a filha e a neta pelo mesmo motivo.

Colisão frontal

O Peugeot 208, com placa de Brasília, e uma Toyota Hilux, com placa de Cocalzinho de Goiás, colidiram frontalmente na altura do km 57 da rodovia BR-070, em uma suposta ultrapassagem perigosa. No primeiro carro estavam mãe, pai e uma filha de 4 anos.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o carro teria transitado na contramão e a Hilux, na tentativa de evitar a colisão, passou para o acostamento, mas o veículo menor também desviou para lá e os dois colidiram. As reais dinâmicas e circunstâncias do acidente serão reveladas após resultado da perícia criminal. A Polícia Civil de Goiás investiga o caso.

Um ocupante da Hilux também morreu. O carro era ocupado pelo vice-prefeito de Cocalzinho (GO), Alair Rabelo Neto (PSD), conhecido como Nenzão, o filho dele, Yago Azevedo, e Bruno Abreu, cunhado do parlamentar. Eles foram levados em estado grave para um hospital em Anápolis (GO). Bruno não resistiu aos ferimentos do acidente e morreu no local. Ele foi enterrado no início da tarde de ontem no cemitério do município.

O vice-prefeito e o filho estão internados no Hospital de Urgência de Anápolis, aguardando cirurgia. Nenzão teve uma fratura na mão e luxação na outra. O filho, Yago Azevedo, teve uma fratura no pé. Não há informações sobre seus quadros clínicos.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego