29/08/2018 às 07h11min - Atualizada em 29/08/2018 às 07h11min

Após piora, médicos de Roriz decidem recorrer à alimentação por sonda

Ex-governador do DF está internado desde a última sexta (24/8), com quadro de febre e pneumonia. Político tem insuficiência renal e diabetes

Metrópoles
O quadro de saúde do ex-governador Joaquim Roriz teve uma piora registrada nas últimas horas. O político, de 82 anos, está internado no Hospital Brasília, no Lago Sul, desde a última sexta-feira (24/8), com febre e pneumonia. Segundo familiares, com o agravamento dos sintomas, Roriz precisou ser submetido à respiração mecânica e à alimentação parenteral (feita por meio de sonda).

O político está internado na parte da unidade de terapia intensiva (UTI) que tem o acesso restrito. Durante o horário de visita na tarde desta terça (28), apenas a ex-primeira-dama do DF Weslian Roriz (Pros) permaneceu na companhia do marido. Ela ficou uma hora e meia no local, máximo de tempo permitido para acompanhantes.

 

Diabético e paciente renal crônico, Roriz viu seu quadro de saúde piorar nos últimos anos. Em agosto de 2017, o Metrópoles revelou que ele precisou amputar dois dedos do pé esquerdo por causa da diabetes. O político voltou ao hospital 11 dias depois e teve parte da perna direita amputada, na altura do joelho.

Dois anos antes, em novembro de 2015, Joaquim Roriz ficou quase uma semana internado após um quadro de hipertensão e taquicardia, e precisou se submeter a um cateterismo.

O patriarca da família Roriz governou o Distrito Federal por 14 anos. Em 2006, foi eleito senador. Iniciou o mandato em 2007 e renunciou após cinco meses, para escapar de um eventual processo de cassação devido ao escândalo da Bezerra de Ouro, relacionado à apuração de suposto recebimento de recursos irregulares.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego