17/01/2019 às 07h24min - Atualizada em 17/01/2019 às 07h24min

Bolsonaro manda dar um basta ‘na baderna’ do MST

Notibras

O governo vai fechar as escolas do MST espalhadas em diferentes regiões do País. A justificativa é de que esses estabelecimentos ensinam crianças e adolescentes a invadir terras.

“Isso não é política de Estado. É ação pré-terrorista”, disse Luiz Antônio Nabhan Garcia. Ele é empresário rural e secretrário de Assuntos Fundiários do Ministério da Agricultura.

Nabhan considera o movimento dos sem-terra ilegal. E por isso não terá nehuma negociação com o grupo. A ordem, diz ele, partiu do próprio presidente Jair Bolsonaro. “Vamos acabar com a política de invasão de propriedades privadas e do governo”.

Especificamente sobre as escolas do MST, ele foi categórico: “Não dá para admitir escolas de marxistas, de leninistas, de bolivarianos, que ensinam crianças a invadir e cometer crimes. Vamos fechar as escolas e punir os responsáveis pela doutrinação”, disse.

Ainda segundo Nabhan, os dirigentes dos sem-terra “não estão qualificados para criar escola nenhuma. Usam de associações, de subterfúgios, para ensinar princípios de ditaduras tiranas, como são os casos de Cuba, Venezuela, Nicarágua”, afirmou.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego