15/03/2019 às 06h24min - Atualizada em 15/03/2019 às 06h24min

General ataca o Supremo e prega apoio à Lava Jato

Notibras

O general Paulo Chagas, aliado de Jair Bolsonaro nas últimas eleições, apontou sua metralhadora verbal para o Supremo Tribunal Federal. “Eles (os ministros da Corte) mais atrapalham e ameaçam a democracia do que a defendem. São mais comprometidos com a política do que com a Justiça”, afirmou o militar.

Em postagem nas redes sociais na noite desta quinta, 14, o general, embora sem citar nomes, disse que há no STF ministros comprometidos com uma ideologia que faz mal aos interesses do País e ao próprio Poder Judiciário. Agem, segundo ele, na contramão de Têmis (a deusa da Justiça).

“Seus sentimentos de equidade são definitivamente duvidosos. A venda nos olhos não os torna imparciais, mas hipócritas. A espada, não a usam em defesa do direito, mas do favoritismo. A balança, convenientemente ausente na estátua à frente do STF, os exime de dar tratamento igual e justo aos que, por razões misteriosas, merecem a sua proteção”, enfatizou.

Os ataques de Paulo Chagas foram desferidos após o STF ter retirado da Lava Jato as investigações sobre suspeitos de corrupção, lavagem de dinheiro e Caixa 2 nas eleições. ‘Retardam (os ministros) e atrapalham as investigações. Porém, ainda há juízes sérios no Brasil. E a justiça brasileira não é o Supremo”, frisou.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »