31/03/2019 às 11h20min - Atualizada em 31/03/2019 às 11h20min

Demora no atendimento resulta em confusão no Hospital Santa Maria

A morosidade no atendimento para quem precisa de assistência médica resultou, na noite deste sábado (30/3), em uma confusão generalizada no Hospital Santa Maria. 
 
 
Segundo a Polícia Militar, a discussão começou ainda no saguão da unidade de saúde. Ainda de acordo com a corporação, alguns pacientes tentaram invadir a área restrita do hospital. Os seguranças da unidade de saúde precisaram intervir. 
 
 
Todos os envolvidos foram encaminhados para a 20ª Delegacia de Polícia Civil para que todos os envolvidos foeem ouvidos pelo delegado.
 
A Secretaria de Saúde do DF se pronunciou por meio de nota, em que disse lamentar o ocorrido e estar apurando o caso junto com a admistração do hospital e com as autoridades policiais. Confira a nota completa.
 

Nota da Secretaria de Saúde do DF

 
O Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) lamenta que, neste sábado (30), familiares de pacientes que aguardavam atendimento na pediatria tenham invadido o pronto-socorro e agredido dois vigilantes e um servidor. 
 
O caso esta sendo devidamente apurado pela administração do hospital e autoridades policiais.
 
O problema aconteceu no momento em que o pronto socorro infantil estava superlotado em função da grande demanda de pacientes na região.
 
O hospital,  tem 12 leitos no pronto-socorro infantil, mas estava operando com 10 leitos a mais, totalizando 22 pacientes. Além dos pacientes internados no PS, outras crianças também estavam sendo assistidas na internação do quarto andar da unidade.
 
Em razão da sobrecarga, passou a operar com bandeira vermelha e receber apenas os casos graves. 18 casos crianças já tinham sido socorridos ao longo do dia. As demais passaram por triagem, serviço para verificar sinais vitais e avaliar a situação de cada caso, garantindo que as mais críticas não ficassem sem atendimento. 
 
A escala contou com três pediatras pela manhã, quatro no período vespertino e dois à noite.
 
A Secretaria da Saúde esclarece, que este hospital esta sendo transferido para o modelo de gestão do IGESDF - Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal  e em breve fará parte da expansão do modelo que está vigente no Hospital de Base. 
 
Mesmo assim o IGESDF já enviou insumos e medicamentos ao HRSM e através da sua equipe de manutenção já desbloqueou três salas cirúrgicas que estavam inoperantes, ativou pontos de oxigênio, camas elétricas, monitores, berços e incubadoras neonatal.
 
Com a ampliação definitiva do novo modelo de gestão em curso, na área da Pediatria serão ampliados os leitos, além de reforçar os recursos humanos, com a contratação de médicos, enfermeiros e técnicos em saúde para atender a população. 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »