14/05/2020 às 05h35min - Atualizada em 14/05/2020 às 05h35min

Suplente de Izalci é preso no DF por fraude no PA

Ordem partiu do juiz federal Rubens Rollo de D’Oliveira após respiradores que custaram R$ 25 milhões chegarem com defeito ao estado

Segundo suplente do senador Izalci Lucas (PSDB), André Felipe Oliveira da Silva, 52 anos, foi preso pela Polícia Federal (PF) na tarde desta quarta-feira (13/05), em Brasília, acusado de participar da venda de 152 respiradores hospitalares com defeito ao governo do Pará.

 

O empresário carioca é atual vice-presidente do Democratas no Distrito Federal . Ele estava em um apartamento na Asa Sul quando foi preso e levado à Superintendência Regional da Polícia Federal no DF. No imóvel, foi apreendido um disco rígido de computador.

A prisão temporária foi determinada pelo juiz federal Rubens Rollo de D’Oliveira, da 3ª Vara Federal do Pará, e ocorre após os aparelhos, que foram adquiridos pelo governo de Helder Barbalho (MDB) por R$ 25,2 milhões, terem chegado com defeito e até sem peças para tratar de pacientes infectados pelo novo coronavírus.

André Felipe atuou como representante comercial da SKN do Brasil Importação e Exportação, responsável pela venda. 

Busca e apreensão

De acordo com a Polícia Federal, a operação batizada de Profilaxia – uma referência às medidas preventivas para a preservação da saúde da população – cumpriu cinco mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão temporária.

A ação é resultado de investigação do Ministério Público Federal (MPF), do Ministério Público do Estado do Pará e da própria PF, que destinou 25 policiais federais para a operação. “Todos os mandados de busca e apreensão foram cumpridos. Uma prisão em Brasília foi realizada, todavia, restou um foragido no Rio”, informou a PF.

<div class="OUTBRAIN" data-browser="chrome" data-dynload="" data-idx="0" data-ob-mark="true" data-ob-template="“metropoles" "="" data-os="win32" data-src="https://www.metropoles.com/colunas-blogs/janela-indiscreta/suplente-de-izalci-e-ex-secretario-de-arruda-e-preso-no-df-por-fraude-no-pa" data-widget-id="AR_6" id="outbrain_widget_0" style="font-size: 16px; box-sizing: inherit; margin: 32px auto 25px; color: rgb(74, 74, 74); font-family: Merriweather-Regular, Quantico-Regular, Arial, Helvetica, sans-serif;">
 

Ainda nesta quarta-feira, a PF cumpriu mandados de busca e apreensão na residência do empresário, o terceiro na linha de sucessão do mandato de Izalci Lucas (PSDB) – atrás do advogado Luis Felipe Belmonte, marido da deputada federal Paula Belmonte (Cidadania-DF).

A pedido do governo do Pará, na terça-feira (12/05), a Justiça estadual determinou a penhora dos R$ 25,2 milhões nos bens da empresa e também dos sócios. Além disso, mandou reter os passaportes dos sócios brasileiros no negócio, caso não depositassem em juízo o valor total do prejuízo.

“Surpresa”

Procurado pela coluna, o senador Izalci Lucas disse ter recebido “com surpresa” a notícia da prisão temporária de seu segundo suplente. Foi informado por Izalci que o aliado trabalhava apenas como intermediário da negociação, não tendo, portanto, a responsabilidade pelo material.

“Pelo que sei, ele apenas fez o contato com a empresa chinesa, que deveria ter entregue o produto contratado. Temos que aguardar para ver o que aconteceu”, afirmou.

Também procurado pela coluna, o ex-deputado Alberto Fraga, atual presidente do DEM-DF, disse que “o Democratas não vai passar a mão na cabeça de ninguém”.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego