31/10/2018 às 07h03min - Atualizada em 31/10/2018 às 07h03min

Quatro chapas disputam eleições para presidência da OAB-DF

Metrópoles

Com o fim do prazo para a inscrições das chapas, o cenário da disputa para as eleições da presidência da Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal (OAB-DF) está definido. Além dos três nomes já anunciados – Jacques VelosoDélio Lins e Silva Max Telesca – uma quarta concorrente surpreendeu ao registrar a candidatura nos últimos minutos antes do fechamento do protocolo: Renata Amaral.

Única mulher na disputa, Renata conta com uma chapa majoritariamente feminina. Apesar de figurar como candidata à presidência da Ordem, ela diz que a proposta é de uma gestão partilhada. “Precisamos preencher os espaços da ficha de candidatura, mas teremos uma presidência horizontal”, explicou.
 

“Com a ameaça aos direitos constitucionais que vivemos hoje, entendemos que era urgente lutar por uma OAB que não se apequene e não fique presa à alternância de grupos no poder”, afirmou. De acordo com Renata, o registro nos últimos momentos não foi estratégia. “Foi difícil operacionalizar toda a documentação dos membros da chapa”, explicou. A vice do grupo é a advogada Maria Victória Hernandez.

Também foi protocolada, no último dia, a chapa encabeçada por Max Telesca. O advogado propõe uma gestão voltada à inclusão dos jovens no mercado de trabalho e o fim da alternância de poder entre dois grupos no comando da Ordem. A candidata a vice é Renata Villas Boas.

Já estavam oficialmente no páreo o candidato de situação, o tributarista Jacques Veloso, e o principal nome da oposição, o criminalista Délio Lins e Silva Júnior.

Veloso conta com o apoio do atual mandatário da Ordem, Juliano Costa Couto, e do governador eleito Ibaneis Rocha (MDB) – que já comandou a entidade e ocupava o posto de conselheiro federal. Já Délio tem o aval de centenas de advogados criminalistas.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego