26/01/2019 às 13h28min - Atualizada em 26/01/2019 às 13h28min

Sobe para 9 o número de mortos em Brumadinho, 300 estão desaparecidos

De acordo com balanço divulgado pelo Corpo de Bombeiros, 189 pessoas já foram resgatadas

METRÓPOLES

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais divulgou, à 1h30, o último balanço de vítimas após o rompimento da barragem em Brumadinho (MG). De acordo com o relatório, subiu para nove o número de mortos. A busca por desaparecidos foi interrompida na madrugada deste sábado (26/1) e retomada nesta manhã.

Ainda segundo o documento do Corpo de Bombeiros, 189 pessoas já foram resgatadas, mas 300 ainda não foram localizadas. Na lista de desaparecidos, entre 100 e 150 indivíduos estariam na área administrativa da Vale, nas proximidades da barragem que se rompeu. Ao longo da madrugada foi realizado cadastramento de familiares das vítimas



Em entrevista coletiva na noite dessa sexta-feira (25), o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), afirmou que vai ser difícil encontrar pessoas vivas. “Muito provavelmente iremos resgatar a partir de agora somente corpos”, disse.

O Corpo de Bombeiros montou a operação nas proximidades de um campo de futebol. O local está sendo utilizado como área de avaliação e triagem de vítimas para atendimento médico. Quase 100 bombeiros foram deslocados para a região e o efetivo será dobrado neste sábado (26). Seis aeronaves da corporação estão envolvidas nos resgates.

Desastre
A barragem Mina Feijão, em Brumadinho (MG), rompeu-se por volta das 13h dessa sexta (25/1). O vazamento de lama fez com que uma outra barragem da Vale, ao lado, transbordasse. O restaurante da companhia no local foi soterrado e o prédio administrativo também foi atingido.

A lama se espalhou pela cidade e moradores precisaram deixar as casas. Equipes de bombeiros e da Defesa Civil foram mobilizadas para a área e estão em busca de vítimas. Tanto o governo federal quanto o local montaram gabinete de crise e deslocaram autoridades para a região.

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), e o governador de Minas, Romeu Zema (Novo), sobrevoaram a localidade da tragédia neste sábado (26). A Prefeitura Municipal de Brumadinho chegou a pedir, por meio das redes sociais, que a população da cidade mantenha distância do Rio Paraopeba, um dos principais afluentes do Rio São Francisco.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego