02/07/2020 às 07h34min - Atualizada em 02/07/2020 às 07h34min

Grupo que gere hospital de campanha no Entorno é acusado desviar R$ 9,1 mi

Instituto Rio Lagos foi alvo de operação do Ministério Público do Rio de Janeiro. MP de Goiás também abriu investigação

Responsável pela gestão do Hospital de Campanha de Águas Lindas, no Entorno do Distrito Federal, o Instituto Rio Lagos é alvo de investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) que apura denúncias de organização criminosa, peculato e lavagem de dinheiro.
 

Os denunciados são integrantes da organização social do instituto, que administra outras unidades de saúde pelo país. Doze membros do grupo foram alvos de sete mandados de prisão e 14, de busca e apreensão.

Conforme apurado pelo Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (Gaecc), os acusados teriam desviado mais de R$ 9,1 milhões dos cofres públicos do Governo do Rio de Janeiro.

Segundo a denúncia, o Instituto dos Lagos Rio teve empenhados em seu favor R$ 649 milhões entre os anos de 2012 e 2019, para a gestão de unidades de saúde do Rio de Janeiro.

“Comprovadamente desviaram parte substancial dos valores. A organização social sequer dispunha de aptidão para assinar contratos de gestão com o Estado, mas forjou sua capacitação técnica graças a obtenção de atestados técnicos falsos”, defendeu o MPRJ.

Ainda conforme o órgão, o desvio de dinheiro público ocorria por meio de pagamentos de valores superfaturados em favor de sociedades empresariais, sob o pretexto da aquisição de produtos ou terceirização de serviços necessários ao atendimento das unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e hospitais administrados pelo Instituto Lagos Rio.

A ação narra que as contratações de serviços e as aquisições eram direcionadas para empresas pré-selecionadas, controladas ou previamente ajustadas para o esquema.

Após a operação carioca, o Ministério Público de Goiás também decidiu abrir inquérito para apurar a contratação emergencial do grupo para gestão do Hospital de Campanha de Águas Lindas.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »